Saiba por que investir em segurança eletrônica é um bom negócio para o condomínio

Seu condomínio precisa economizar e segurança eletrônica vai ajudar!
21/06/2019

Confira bons motivos para trocar a portaria comum pela segurança eletrônica

Com o passar do tempo, as pessoas trocam seus hábitos, mudam seus processos, a fim de torná-los melhores e mais rápidos — a segurança faz parte dessas atualizações. Cada vez mais condomínios de pequeno e médio porte vêm trocando seu porteiros pela portaria virtual ou remota. Contar com a segurança eletrônica em São Paulo vai garantir a proteção dos condôminos de maneira muito mais eficiente, além de ser um investimento que trará economia a médio prazo para o condomínio.

É justamente sobre isso que o texto de hoje abordará: por que investir em segurança é vantajoso. Afinal, com o aumento da violência, segurança é uma das primeiras prioridades, e a portaria remota é uma das formas com melhor custo-benefício tanto para o condomínio quanto para os condôminos. Confira!

1 – O que é segurança eletrônica?
2 – Como funciona a portaria remota?
3 – Por que investir em segurança eletrônica?

Antes de mais nada, saiba quais são as características da segurança eletrônica e entenda como ela funciona nos condomínios.

Segurança eletrônica não apenas substitui uma ou mais pessoas, como pode ser a associação mais. Ela, de fato, potencializa a segurança do local onde estiver instalada, tornando-a melhor e mais eficiente. Já que a forma que os equipamentos eletrônicos são utilizados tornam o meio muito mais preciso que os olhos de um porteiro na entrada do condomínio, por exemplo.

É claro que mesmo assim as pessoas não podem ser 100% substituídas, mas nesse sentido, a segurança eletrônica é mais segura até para o trabalhador, pois ele não ficará exposto aos possíveis criminosos.

A portaria remota é o meio mais adequado dos condomínios fazerem uso da segurança eletrônica. Diferentemente da virtual, através dela uma equipe de segurança autoriza ou bloqueia a entrada de visitante, bem como mantém vigilância em todo o condomínio através do vídeo monitoramento.

Para isso, a segurança eletrônica faz uso dos seguintes equipamentos:

  • Controle de acesso físico
  • Sistema de alarmes
  • Vídeo monitoramento
  • Central de monitoramento

Controle de acesso físico

Desenvolvido com o intuito de controlar a entrada e a saída de pessoas do condomínio. Com isso, é possível identificar, autorizar ou bloquear a entrada de alguém através da central de monitoramento.

O atendente entrará em contato com o morador para que ele permita ou não a entrada do visitante. O morador não precisa estar em casa para liberar o acesso do visitante, diferentemente de uma portaria virtual.

Sistema de alarmes

Através de sinais sonoros, o sistema de alarmes avisa que alguma anormalidade está acontecendo. Existem diferentes fins, como a presença de pessoas ou animais em locais proibidas, entrada forçada e mesmo aviso de incêndio.

Vídeo monitoramento

As câmeras instaladas no condomínio captam imagens, que são gravadas, e visualizadas remotamente por uma equipe de segurança. Assim como os alarmes, o vídeo monitoramento também pode identificar e sinalizar atividades estranhas.

Central de monitoramento

A central de monitoramento é o local onde se encontra a equipe de segurança, acompanhando ou executando todas as funções citadas anteriormente. A equipe acompanha o controle de acesso, as câmeras e os alarmes de forma remota.

Assista o vídeo:  Depoimento | Filipe Callil – CEO ClapMe

A portaria remota é o meio de utilizar ao máximo as possibilidades da segurança eletrônica que citamos acima. Com ela, não há apenas a substituição do porteiro, como acontece com a portaria virtual. Mais importante que isso, a portaria remota faz a gestão da segurança do condomínio, por isso é muito mais eficiente que a portaria virtual — quando o porteiro é substituído pelo interfone.

A portaria remota faz uso de:

  • Biometria, aplicativos, tags, cartão ou QR Code — para que moradores e pessoas cadastradas tenham acesso livre e sua movimentação fique registrada
  • Sistema para que a abertura e o fechamento de portão possam ser feitos de forma remota
  • Câmera IP (Internet Protocol) câmera de vídeo digital que recebe dados de controle e envia dados de imagem pela Internet.
  • Gerador de energia ou nobreaks — para que tudo continue funcionando em caso de falha de energia
  • Plano secundário de internet — para o caso de falha do principal
  • Cerca elétrica
  • Botão de pânico
  • Contato direto entre condôminos e empresa

Leia mais: Requisitos de um sistema de portaria remota seguro e econômico

Optar pela segurança eletrônica é um investimento que gera tranquilidade para os condôminos e valoriza o condomínio, já que o torna muito mais seguro.

Além disso, o uso de segurança eletrônica inibe criminosos justamente por causa do monitoramento e captação de imagens. Muitos desistem de cometer o crime quando percebe que o local possui vídeo monitoramento.

É possível antecipar-se a uma ação criminosa, pois devido às câmeras, a central de monitoramento acompanha o que ocorre em torno do condomínio. Assim, é possível surpreender uma tentativa de invasão.

Diante de qualquer atividade anormal, um alarme anunciará a emergência. Assim como estão disponíveis botões de pânico para avisar sobre coerção.

Um ponto muito importante é sobre reincidência de crimes. Segundo estatísticas policiais, quando um local é roubado, a chance de ele ser roubado novamente se torna ainda maior.

Com a instalação da segurança eletrônica, até o seguro residencial passa a ter descontos.

Leia Mais: Seu condomínio precisa economizar e segurança eletrônica vai ajudar!

Mais economia para o condomínio

A segurança eletrônica é uma forma de terceirizar o serviço no condomínio, já que não apenas melhorará a eficiência, bem como diminuirá custos relacionados à folha de pagamento, direitos e ações trabalhistas, uma vez que não há vínculo empregatício. O valor do condomínio pode diminuir até 40% com o uso da segurança eletrônica.

A portaria remota é a melhor opção de segurança eletrônica, pois fica entre a portaria virtual e a que possui porteiro. Ela une a tecnologia à humanização, já que mantém pessoas acompanhando a segurança do condomínio através da central de monitoramento.

Leia mais: Saiba como economizar na folha de pagamentos do condomínio

Segurança eletrônica em São Paulo é com a Radcom Alarmes

Agora que você já sabe como melhorar a segurança do seu condomínio, escolha a melhor empresa de segurança eletrônica.

A Radcom Alarmes possui 30 anos de experiência em segurança eletrônica, oferecendo serviços como portaria remota e vídeo monitoramento. Sempre aplicamos soluções sob medida para atender as necessidades dos nossos clientes e do condomínio.

Nossos serviços têm como objetivo reduzir os custos do condomínio relacionados à segurança, trazendo a segurança eletrônica como solução de economia e proteção.

Como diferencial, temos um aplicativo próprio para acesso dos nossos clientes à portaria remota, sistema de alarmes e sistema de imagens.

A Radcom Alarmes é sócia fundadora da ALAS (Associação latino americana de segurança), da qual também possui sua Certificação.

Entre em contato com a Radcom Alarmes

Fale conosco e conheça as nossas soluções para tornar seu condomínio mais seguro e os custos mais econômicos. Ligue para (13) 3301-6474 | (11) 5095.4667 | (11) 2172.3266 , mande uma mensagem pelo WhatsApp, envie um e-mail ou preencha o formulário do site.


A Radcom Alarmes é uma empresa que oferece serviços relacionados a e segurança eletrônica, como portaria virtual e vídeo monitoramento. Atendemos as zonas leste e sul de São Paulo e cidades da Baixada Santista, como Santos, Bertioga e Guarujá.