Entenda por que a procura por reconhecimento facial aumentou em condomínios

21 de maio de 2021

A tecnologia vem ajudando o dia a dia das pessoas no decorrer da história, otimizando processos e facilitando muitas tarefas. Recentemente, a tecnologia tem ficado cada vez mais completa e automatizada. E como não poderia ser diferente, a segurança eletrônica vem tendo diversos benefícios com isso. Hoje em dia, há diversos equipamentos de segurança patrimonial que ajudam a manter infratores do lado de fora, cuidando não só do patrimônio, mas principalmente de pessoas. 

E uma tecnologia que já vinha conquistando espaço em projetos de segurança para condomínio, é o reconhecimento facial e o reconhecimento de imagem. Sem dúvidas, é a opção mais completa e eficiente no mercado de segurança eletrônica, reduzindo quase a zero o risco de invasão e erros no geral. 

No entanto, a pandemia acelerou o processo de adesão à tecnologia de reconhecimento de imagem. Como dito pelo Jornal Estado de Minas, o “leitor facial é uma arma em mundo digital no qual o toque virou uma ameaça”. E é justamente por isso que a segurança eletrônica ganhou mais espaço e se renovou nos condomínios que já contavam com um projeto. Afinal, não há opção mais higiênica, uma vez que o leitor facial dispensa o contato das mãos no equipamento. Além disso, os leitores indicados para o controle de acesso fazem a leitura de maneira muito rápida, em menos de um minuto, o que também evita filas e aglomerações.

Quer saber mais sobre os benefícios e como funciona o reconhecimento facial em condomínios? Acompanhe o texto e confira.

Se preferir, clique direto no tópico:

Leitor facial é arma em mundo digital no qual o toque virou uma ameaça

Como funciona o reconhecimento de imagem

Outras formas implementar o reconhecimento de imagem em condomínios

Leitor facial é arma em mundo digital no qual o toque virou uma ameaça

A pandemia fez todos pararem para pensar na quantidade de objetos que tocamos no decorrer do dia. Em um condomínio, biometria digital, fechaduras, botões do elevador, telas touch… Ao chegar no trabalho, pontos eletrônicos, máquina de cartões, totens e por aí vai. Mas isso precisava mudar, além de distanciamento social, higienizar as mãos com álcool em gel e o uso de máscaras, diminuir o contato com objetos também é uma recomendação para evitar o contágio do coronavírus. 

Foi aí que muitos condomínios repensaram sua rotina e buscaram por uma forma de melhorar a segurança, não apenas patrimonial, mas principalmente uma que também protegesse a saúde dos transeuntes.

Até os condomínios que já contavam com segurança eletrônica buscaram por empresas que pudessem atualizar seus equipamentos com opções mais seguras. A indicação não poderia ser outra: reconhecimento facial é a melhor opção.

Então, combinando a adesão de novos condomínios e a atualização de condomínios que já contavam com a segurança eletrônica, o resultado foi o aumento do uso do reconhecimento facial como meio de controle de acesso.

E a tendência ficou ainda mais forte. Muitos condomínios já entram em contato com as empresas de segurança eletrônica pedindo por essa tecnologia.

Como funciona o reconhecimento de imagem

Se você ainda tem dúvidas de como funciona o reconhecimento facial e de imagem, vamos explicar agora.

O reconhecimento de imagem funciona como a biometria da digital. Ou seja, reconhece as características únicas e compara essa análise com o banco de dados. Caso haja cadastro, o acesso é liberado. Caso contrário, o acesso é negado. 

O rosto possui características únicas e é justamente isso que o equipamento analisa devido sua Inteligência Artificial. Distância entre as sobrancelhas, formato da mandíbula, tamanho do nariz e características dos olhos são alguns dos pontos que o equipamento analisa. 

Atualmente, os melhores equipamentos conseguem fazer a identificação facial até mesmo em pessoas que estejam utilizando máscara ou com barba. E identificam, também, mudanças como mudança no cabelo e sobrancelhas, por exemplo.

Devido a essa versatilidade e à tecnologia implementada em diferentes tipos de equipamentos de segurança, o reconhecimento de imagem pode ser utilizado de diversas formas diferentes. O principal deles é no controle de acesso em condomínios residenciais e comerciais também. Nesse caso, o equipamento precisa de uma barreira física para controlar o acesso. 

Em condomínios comerciais, é comum o uso de catracas. Até então, a melhor opção era o uso da biometria digital ou cartões. No entanto, essas opções têm margem para erros. A digital, por exemplo, pode ser uma dificuldade para algumas pessoas. Alguns trabalhos podem danificar a digital e impedir que a pessoa seja cadastrada, como quem manuseia produtos químicos e até mesmo o uso de giz. Já os cartões, a maior ocorrência é a perda do objeto, o que além de gerar transtornos, também gera maior despesa para a reposição. Para finalizar, ambos os formatos dependem do contato com o equipamento, o que neste momento é inviável. Com o uso do reconhecimento facial, o controle fica mais seguro e viável para todos. 

Já em condomínios residenciais, o mais comum é o uso de eclusas para controlar o acesso. Além de complementar o uso do aparelho de reconhecimento facial, as eclusas são a opção mais segura para evitar que pessoas sem cadastro peguem carona com condôminos. Projetos mais completos contam com um recurso “anti-carona”, em que os equipamentos conseguem identificar se há presença de mais de uma pessoa na eclusa, identificando o rosto de todos os presentes e só liberando o acesso em caso de todos estarem cadastrados.

Outras formas implementar o reconhecimento de imagem em condomínios

Além do controle de acesso, existem outras formas de utilizar a tecnologia de reconhecimento de imagem.

  • O serviço de monitoramento, por exemplo, pode ser muito mais eficaz com o uso da tecnologia, uma vez que a câmera com reconhecimento facial pode criar alertas para a presença de pessoas não cadastradas, bem como encontrar pessoas através do reconhecimento facial.
  • Por falar em alarme de invasão, essas câmeras também podem identificar presença em determinado perímetro, com determinação de horário. Essa opção é muito mais eficiente do que o uso de alarmes com sensores de movimento, já que consegue diferenciar pessoas, automóveis, animais e demais objetos. Assim, a margem de erro é quase nula. Isso porque o profissional responsável pelo monitoramento pode acabar ficando mais relapso na hora de conferir o disparo de um alarme devido ao número de alarmes falsos causados por objetos. Além disso, o serviço é muito mais rápido uma vez que o profissional da central de monitoramento pode checar os disparos através das imagens captadas pelas câmeras. Enquanto que em casos de projetos que contem apenas com sensores, é necessário entrar em contato com o local para checar o motivo do disparo.
  • Outra forma de usar o reconhecimento de imagem na segurança do condomínio é na garagem do local. Afinal, a tecnologia não identifica apenas rostos, mas também placas de veículos. Assim, é possível fazer o controle de acesso com dupla checagem: motorista e veículo. Além de controlar a entrada e saída, também é uma ótima ferramenta para fazer o controle das vagas de garagem em condomínios residenciais. 

SEGURANÇA Eletrônica PARA CONDOMÍNIO É NA RADCOM ALARMES

Condomínios de todos os tamanhos podem contar com a tecnologia de reconhecimento facial, seja residencial ou comercial. Para isso, escolha uma empresa que desenvolva um projeto de segurança eletrônica personalizado para o seu condomínio. 

Com a Radcom Alarmes, você encontra exatamente o que seu condomínio precisa e o que seus condôminos esperam. Portaria Inteligente, Serviço de Monitoramento e tudo o que for necessário para garantir a segurança patrimonial do local.

Oferecemos os melhores projetos de segurança patrimonial de São Paulo e região. Conte com as melhores tecnologias do mercado, como o reconhecimento facial e de imagem. Além disso, oferecemos aplicativos exclusivos para condôminos, síndicos e administradores. 

Para saber mais, entre em contato com a nossa equipe:

Conheça as nossas soluções para tornar seu condomínio mais seguro. Mande uma mensagem pelo WhatsApp ou nos envie uma mensagem aqui no site.

Conheça a Radcom

A Radcom Alarmes possui 30 anos de experiência em segurança eletrônica, oferecendo serviços como monitoramento e controle de acesso (portaria remota). Sempre aplicamos soluções sob medida para atender as necessidades de cada condomínio.

Nossos serviços têm como objetivo reduzir os custos do condomínio relacionados à segurança, trazendo a segurança eletrônica como solução de economia e proteção.

Como diferencial, temos aplicativos próprios para acesso dos nossos clientes à portaria remota, através do QR CODE, sistema de alarmes e sistema de imagens. São eles:

  • RAD App – aplicativo líder no mercado de segurança eletrônica;
  • RAD Cond – projetado especificamente para segurança de condomínio residencial;
  • RAD Viewer – visualização de câmeras e automação.

Além disso, todo projeto criado pelos especialistas da Radcom Alarmes é feito sob medida para cada cliente, com instalações estratégicas e os melhores equipamentos de segurança. Não importa qual seja o segmento, pode ser condomínios residenciais ou comerciais, verticais ou horizontais, empresas, comércios ou residências; a Radcom Alarmes pode criar um projeto sob medida com as melhores soluções.

A Radcom Alarmes é sócia fundadora da ALAS (Associação latino-americana de segurança), da qual também possui sua Certificação.


A Radcom Alarmes é uma empresa que oferece serviços relacionados à segurança eletrônica, como portaria inteligente e circuito de monitoramento de alarmes e CFTV. Atendemos as zonas leste e sul de São Paulo e cidades da Baixada Santista, como Santos, Bertioga e Guarujá.

Faça sua Cotação Online

Conteúdos Exclusivos

Fale pelo Whatsapp